Banda larga domina acessos à Internet em Portugal

24.02.2011
contentArea_6

Portugal tinha cerca de 2,6 milhões de utilizadores que efectivamente utilizaram Internet em banda larga móvel, dos quais 1,3 milhões através de placas/modem, e cerca de 2,1 milhões de clientes com acessos à Internet fixos, dos quais 2,08 milhões em banda larga, no final do 4.º trimestre de 2010.

O número de utilizadores que efectivamente acedeu à Internet em banda larga móvel aumentou 4,7% face ao 3º trimestre de 2010. Em comparação com o trimestre homólogo, o número de utilizadores aumentou 18,9%.

Quanto aos acessos fixos à Internet, o número de clientes aumentou 2,5% face ao trimestre anterior e 10,9% em termos homólogos, utilizando a larga maioria (98,6%) serviços de banda larga, num total de 2,08 milhões. Este valor representa um crescimento de 2,6% face ao trimestre anterior e de 11,3% comparativamente com o mesmo trimestre de 2010. Já o número de clientes de acesso dial-up continuou a decrescer.

Em termos de tecnologias de acesso à Internet em banda larga fixa, o ADSL continua a ser a principal, com 51,5% do total. No entanto, apresenta - pelo 3º trimestre consecutivo - crescimentos próximos de zero. O modem cabo é utilizado por 41,1% dos clientes da banda larga fixa, e neste trimestre atraiu metade das novas adesões ao serviço (em termos líquidos). A categoria "outros" - onde se incluem, por exemplo, ofertas baseadas em circuitos alugados, FWA e fibra óptica (FTTH/B) - representa apenas 7,4% do total, embora tenha igualmente atraído cerca de metade das novas adesões no trimestre em análise, resultado de crescimentos elevados (20,2%).

No trimestre em análise, contabilizaram-se cerca de 130 mil clientes de acesso à Internet através de fibra óptica (FTTH/B), um crescimento de 26,2% face ao trimestre anterior. Cerca de 96% destes clientes são residenciais. O acesso à Internet suportado em fibra óptica (FTTH/B), que atingiu 6,3% do total de clientes, atraiu cerca de 51% das novas adesões líquidas.

Relativamente às quotas de mercado, a quota de clientes do Grupo PT situou-se nos 46,8% em Dezembro, mais 0,6 pontos percentuais do que no trimestre anterior, enquanto a quota do Grupo ZON subiu para 33%, registando um aumento de 0,3 pontos percentuais face ao 3.º trimestre de 2010.

No que diz respeito às quotas de clientes de banda larga móvel com acesso através de placas/modem, a quota de clientes da TMN é de 45,8%, seguindo-se a Optimus e a Vodafone com 27,9 e 21,9%, respectivamente.

Analisando o tráfego de acesso à Internet em banda larga, verifica-se um crescimento de 23,7% no 4º trimestre, comportamento explicado sobretudo pela evolução do tráfego da banda larga fixa (mais 24%), que representa cerca de 95,2% do total. Já os acessos móveis (em GB) cresceram 13,9% no mesmo período, crescimento superior ao verificado no trimestre anterior. De referir que o tráfego gerado pelos acessos móveis com ligação através de placas/modem representa cerca de 98% do total do tráfego de acesso à Internet em banda larga móvel.

Os Grupos PT e ZON detêm as quotas de tráfego mais elevadas (45,1% e 35,4%, respectivamente). O Grupo PT foi quem mais contribuiu para o aumento do tráfego no trimestre, com uma quota marginal de 50%, seguido do Grupo ZON (37%).

No que se refere ao tráfego médio por cliente de banda larga em local fixo, cada cliente gerou, em média, 26,8 GB de tráfego por mês, o valor mais alto registado até à data, e 33% acima do valor registado no período homólogo.

Em 2010, as receitas individualizáveis do serviço de acesso à Internet fixa (acumuladas) totalizaram cerca de 391 milhões de euros. Estas receitas são provenientes de ofertas stand-alone ou de pacotes multiple play cuja componente Internet é individualizável, apresentando uma quebra de 7,8% face ao trimestre homólogo, em resultado do aumento do peso relativo de ofertas do serviço de acesso à Internet integradas em pacotes de serviços.

Quanto às receitas dos pacotes que integram o serviço de Internet fixa e que não permitem individualizar as receitas deste serviço, atingiram cerca de 215 milhões de euros, o que traduz um crescimento homólogo de 54,4%. Quanto à Internet móvel, as receitas atingiram os 376,6 milhões de euros, um valor superior em 19,6% ao registado no período homólogo.

Avaliando a taxa de penetração da Internet em banda larga, registavam-se 19,5 acessos fixos por 100 habitantes e 24,2 acessos móveis por 100 habitantes. No caso dos acessos fixos, este valor aumentou 0,5 pontos relativamente ao registado no trimestre anterior e 1,9 pontos face ao período homólogo. Refira-se ainda que a penetração das ofertas de Internet fixa suportadas em FTTH/B é de 1,22 por 100 habitantes.

Consulte o relatório estatístico:

Serviço de Acesso à Internet - 4º trimestre de 2010 http://www.anacom.pt/render.jsp?contentId=1071970

Glossário
ADSL - Asymmetric Digital Subscriber Line: Tecnologia de transmissão assimétrica mais vulgarizada da família xDSL. Uma ligação ADSL proporciona um canal downstream de alto débito (1,5 a 9 Mbits/s), um canal upstream de débito inferior (16 a 640Kbits/s), para além do serviço telefónico normal na gama de baixas frequências.
Banda Larga: Broadband - Conceito associado a serviços ou ligações que permitem veicular, a grande velocidade, quantidades consideráveis de informação, em débitos superiores a 128 kbps no sentido ascendente.
Fibra Ótica: Cabo normalmente fabricado em fibra de vidro, constituído por um núcleo e uma bainha com índices de refração diferentes, com reduzida atenuação e dispersão, que permitem transportar sinais de luz a grandes distâncias. Por permitirem débitos na ordem dos 1.000.000.000 bits/s, este tipo de cabos têm sido utilizados nas duas últimas décadas em telecomunicações para transporte de sinais nas redes de interligação. Mais recentemente, começam a ser utilizados para acesso ao cliente final. Constituem a base das redes de acesso de nova geração.
FTTB - Fiber-to-the-building: Utilização de fibra ótica para transporte de telecomunicações desde o operador até ao edifício do cliente final (a algumas dezenas de metros, portanto, do cliente final), onde o sinal ótico é convertido em elétrico. Desta forma, é possível aumentar o débito relativamente às redes de acesso exclusivamente em cobre.
FTTH - Fibre-to-the-home: Utilização de fibra ótica para transporte de telecomunicações desde o operador até à casa do cliente final. O equipamento terminal do cliente converte o sinal ótico em elétrico.
FWA - Fixed Wireless Access: Tecnologia de acesso fixo via rádio que permite aos operadores fornecerem aos clientes ligação direta à sua rede de telecomunicações através de uma ligação rádio fixa das instalações deste à central local do operador, em vez de uma ligação com cabos de cobre ou fibra ótica, por exemplo.
Internet: Conjunto de redes de computadores interligadas em TCP/IP dispersas por todo o mundo, que liga utilizadores a empresas, instituições da administração pública, universidades e outros indivíduos, onde estão disponíveis servidores de informação e serviços (www, correio eletrónico, etc) e a que se pode aceder com um computador e um modem, através de um fornecedor de serviços.
Multiple play: Também designada 'Ofertas de Pacotes de Serviços'. Trata-se de uma oferta comercial de um único operador que inclui 2 ou mais serviços e que dispõe de um tarifário integrado e de uma fatura única.
Classifique este conteúdo:
|
Votos: 768
  • Bom
 


serviceArea_7
Serviços e Informações Úteis

Consulta sobre as linhas de orientação sobre o conteúdo mínimo a incluir nos contratos para prestação dos serviços de comunicações eletrónicas - comentários até 30.04.2014

Consulta sobre os resultados da auditoria aos custos líquidos do serviço universal da PTC (2010-2011) - comentários até 02.05.2014

Consulta sobre as regras de utilização partilhada dos números 16xy do PNN para o serviço de apoio ao cliente - comentários até 02.05.2014

Consulta relativa à prestação do serviço universal de lista telefónica completa e serviço completo de informações de listas - comentários até 20.05.2014





Biblioteca ANACOM

Está disponível a Biblioteca ANACOM, portal que permite ao utilizador ter acesso ao catálogo bibliográfico desta Autoridade.

Sabia que quando viaja para outro país, as suas comunicações móveis, em roaming, podem ser menos dispendiosas? Saiba como ir, falar e poupar em: www.roaminglight.net.

Sabia que, quando viaja para outro país, as suas comunicações móveis, em roaming, podem ser menos dispendiosas? Saiba como ir, falar e poupar

Serviço Universal

Concursos para seleção do(s) prestador(es) do serviço universal de comunicações eletrónicas

Conferência Mundial de Radiocomunicações de 2015 (WRC-15), Genebra, 2-27.11.2015

Portal do Consumidor

Aceda também ao simulador COM.escolha e saiba quais os tarifários e serviços de comunicações mais vantajosos para si

Campanha TDT

Informe-se sobre os apoios à aquisição de equipamento e instalação de receção da TDT

Entendimentos, esclarecimentos e comunicados produzidos pela ANACOM entre 2004 e 2013

Aceda aqui aos serviços que prestamos por via eletrónica

Audiotexto, ITED, ITUR, licenciamento redes radiocomunicações privativas, tarifários serviço móvel, oferta lacete local, PNN, portabilidade, R&TTE, roaming, radiocomunicações por satélite, telefone fixo e serviço universal, SVA baseados em SMS, televisão digital terrestre, VoIP