Workshop ''Cibersegurança: aspectos económicos''

30.09.2013 LisboaFPC
Organizador: ANACOM

ANACOM realizou o workshop ''Cibersegurança: aspectos económicos'' com a colaboração da DGAE - Direção Geral das Atividades Económicas, no dia 30 de setembro, na Fundação Portuguesa das Comunicações, em Lisboa.

A extraordinária evolução da Internet e de outras tecnologias de informação tornou as sociedades e as economias altamente dependentes do seu bom funcionamento, para garantir a satisfação de necessidades essenciais, tais como: comunicações, compra e venda de bens e serviços, cuidados de saúde, socorro e emergência, água, energia, transportes.

As mudanças em curso - nomeadamente em termos de mobilidade, computação em nuvem, Internet das Coisas, comércio eletrónico, pagamentos online, banda larga, redes sociais e motores de busca - trazem ameaças às quais importa estar atento, mas também oportunidades que têm de ser aproveitadas. Ambas contribuem para a mudança de velhos paradigmas de interação social, de revoluções ao nível das cadeias de valor, de surgimento de novas formas de negócio ou eliminação brusca de outras (mais tradicionais), fazendo com que, ao nível decisório, seja indispensável um melhor conhecimento e compreensão deste ecossistema.

Trata-se de um desafio para que os líderes das empresas e das entidades públicas estabeleçam estratégias que promovam a prosperidade e o desenvolvimento das suas organizações e da economia em geral e que, simultaneamente, as protejam das novas ameaças.

A situação é percecionada a nível global, e tem levado a que muitos Estados e empresas adotem novas estratégias de cibersegurança ou que atualizem as já existentes.

A Comissão Europeia, atenta à necessidade de robustecer as redes e os serviços em termos da sua segurança e, na continuidade do que já está a ser implementado para as redes e serviços de comunicações eletrónicas, desenvolveu um projeto de Diretiva (Diretiva SRI) para implementação de medidas destinadas a garantir um elevado nível comum de segurança das redes e da informação em toda a União Europeia (UE). A Diretiva tem como destinatários, por um lado, os Estados-Membros e, por outro, os prestadores de serviços da sociedade de informação, nomeadamente aqueles com ofertas de plataformas de comércio eletrónico, portais de pagamento pela Internet, redes sociais, motores de pesquisa, serviços de computação em nuvem ou lojas de aplicações online, bem como os operadores de infraestruturas críticas dos setores da energia, transportes, banca, saúde ou do mercado financeiro.

A Diretiva SRI é a principal medida da Estratégia de Cibersegurança da UE e daí a designação do evento.

Pretende-se com este evento reunir um grupo alargado de líderes das indústrias referidas para, em conjunto, podermos aproximar o impacto económico da adoção das medidas que a Diretiva SRI tornará de aplicação obrigatória.

Local do evento

Latitude: 38º42'28.16"N · Longitude: 9º9'1.55"W

Inscrições

Inscrições encerradas por se ter atingido o limite de capacidade da sala. Assista à transmissão online do evento, disponível a partir da homepage do nosso sítio na Internet. Solicita-se o preenchimento do questionário que permitirá obter elementos para caracterização de situação atual ao nível da segurança das redes e da informação e do impacto da introdução da Diretiva SRI.

Contactos

Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM)
Av. José Malhoa, 12
1099 - 017 Lisboa
Portugal

Tel.: (+351)217211000
Fax: (+351)217211001
Ligue grátis: (+351)800206665