Retransmissor do Cacém foi desligado esta manhã


Oito freguesias do concelho de Sintra despediram-se do sinal analógico de televisão

Desde as 11h30 de hoje que parte das populações residentes nas freguesias de Agualva, Belas, Cacém, Massamá, Mira-Sintra, Rio de Mouro, São Marcos e São Pedro de Penaferrim passaram a ter apenas televisão digital terrestre. O retransmissor analógico do Cacém, que servia essas populações foi desligado, no decurso de uma cerimónia realizada no local.

Com a televisão digital terrestre, os espectadores passam a beneficiar de uma melhor qualidade de imagem e som, podendo ainda ter acesso a um conjunto de novas funcionalidades, como o guia electrónico de programação, a pausa de imagem e a gravação de programas, consoante as características dos descodificadores.

O retransmissor do Cacém é o segundo a ser desligado, depois de no mês passado o concelho de Alenquer ter feito a migração para a TDT, num processo que decorreu sem problemas e que demonstra que é possível fazer a transição para o digital sem perturbações e sem que as pessoas fiquem sem ver televisão.

Para assegurar que os espectadores do concelho de Sintra afectados pelo desligamento possam esclarecer todas as dúvidas de última hora que tenham, a ANACOM vai estar hoje e amanhã, entre as 17:00h e as 20:00h, na Junta de Freguesia de Agualva a fazer atendimento. Durante o dia, as Juntas de Freguesia das localidades afectadas darão todos os esclarecimentos, como têm feito até aqui.

Nas últimas semanas, a ANACOM realizou sessões de esclarecimento junto da população, sessões de informação junto de IPSS e retalhistas, bem como reuniões com representantes das juntas de freguesias. Foi distribuído um guia com informação sobre TDT porta-a-porta, colocados cartazes, folhetos e guias nos centros de saúde, juntas de freguesia, centros de dia, lojas de venda de descodificadores, estações de correios e agências da CGD. A ANACOM distribuiu ainda 50 mil exemplares do Jornal TDT nos comboios da linha de Sintra e terminais de autocarros, nas artérias mais movimentadas e à porta das igrejas, no domingo.

A ANACOM realizou acções de fiscalização junto dos estabelecimentos comerciais para verificar a disponibilidade de descodificadores na zona e divulgou, através dos órgãos de comunicação social, um inquérito realizado pela Marktest sobre a migração para a TDT nas freguesias abrangidas

A larga maioria dos habitantes das zonas incluidas no “apagão” tem televisão paga pelo que não precisa de fazer qualquer alteração. Apenas quem tem televisões mais antigas ou que não cumpram a norma MPEG4 terá de adquirir um descodificador. Para ver TDT não é preciso subscrever serviços de televisão paga. Os canais de sinal aberto (RTP1, RTP2, SIC e TVI) continuam a ser gratuitos.

Para obter esclarecimentos, para além do posto da ANACOM na Junta de Freguesia de Agualva, os espectadores podem ainda ligar para a linha grátis 800 200 838 ou consultar o sítio da TDT na internet em www.tdt.telecom.pthttp://tdt.telecom.pt/. As Juntas de Freguesia abrangidas pela migração também estão aptas a prestar toda a ajuda necessária.