Portugal Reeleito para o Conselho da União Internacional das Telecomunicações


/ Atualizado em 24.01.2003

Portugal foi ontem reeleito para o Conselho da União Internacional das Telecomunicações (UIT), a agência especializada da ONU para o sector das telecomunicações. O nosso país foi o mais votado entre os candidatos ao Conselho, na 15.ª Conferência de Plenipotenciários da UIT, que decorre em Minneapolis, EUA.

De um total de 146 votos possíveis, Portugal foi reeleito com 142, tendo obtido o maior número de votos entre os países candidatos ao Conselho da UIT.

No que respeita aos restantes candidatos pela Europa Ocidental, a França obteve 138 votos, a Suiça 137, a Alemanha 136, a Dinamarca, a Espanha e a Itália 133 e o Reino Unido 132.

Os resultados desta eleição traduzem o empenhamento e a competência que Portugal tem sabido transmitir no âmbito da sua intervenção no Conselho desde 1994, ano em que foi eleito para este órgão, com 109 votos.

O Conselho da UIT é o órgão dirigente da União. É composto pelos países membros eleitos nas Conferências de Plenipotenciários, com base numa distribuição geográfica equitativa. A Europa Ocidental constitui a Região B.

A reeleição de Portugal para o Conselho da UIT permitirá ao Instituto das Comunicações de Portugal, representante do nosso país junto da União, prosseguir o trabalho desenvolvido desde 1994, após a anterior Conferência de Plenipotenciários, em Quioto, no Japão.

As Conferências de Plenipotenciários reúnem de quatro em quatro anos e nelas participam todos os países da UIT. Além de se elegerem os órgãos da União, é nas Conferências de Plenipotenciários que se determinam as políticas gerais que irão nortear a UIT no quadriénio seguinte.

Especialmente aguardadas, as eleições para Secretário-Geral e Vice Secretário-Geral, os lugares mais importantes da organização, foram mais rápidas que o previsto. Para o lugar máximo da UIT, foi eleito Yoshio Utsumi, do Japão, com maioria absoluta à primeira volta, surpreendendo o seu principal antagonista, o queniano Henry Chasia.

Para Vice Secretário-Geral foi eleito, à segunda volta, o brasileiro Renato Blois. O candidato derrotado na ronda final foi o britânico Michael Goddard. No seu discurso de investidura, Blois utilizou a língua portuguesa pela primeira vez na história da UIT.

A Conferência de Plenipotenciários de 1998, a 15.ª da União, iniciou-se no passado dia 12 e terminará a 6 de Novembro, aguardando-se ainda decisões importantes para Portugal, como a da institucionalização de um grupo linguístico português nos trabalhos da União, entre outras que serão divulgadas oportunamente. Para informações adicionais consultar os websites do ICP (www.icp.pthttps://www.anacom.pt/render.jsp?categoryId=2) ou da UIT (www.itu.inthttps://www.itu.int/).