Autarcas do Douro dão a conhecer providência cautelar apresentada contra os CTT

Os representantes dos municípios que integram a Comunidade Intermunicipal do Douro (CIMDOURO) reuniram com a ANACOM a 22 de outubro de 2018, para expressar as suas preocupações em matéria de comunicações postais.

Na reunião com o Vice-Presidente do Conselho de Administração (CA), João Miguel Coelho, o Vogal do CA, Sandro Mendonça, o Diretor de Regulação de Mercados, Luís Manica, e o Coordenador do Núcleo de Serviços Postais, Agostinho Franco, da ANACOM, os dirigentes da CIMDOURO e os Presidentes de Câmara presentes (Armamar, Tabuaço, S. João da Pesqueira, Sernancelhe, Penedono e Sabrosa) alertaram para os prejuízos para as populações e a economia das regiões derivados do encerramento das estações de correios.

Os autarcas durienses consideram “inadmissível que territórios de interior e de baixa densidade populacional possam ver de qualquer modo diminuída a sua, já débil, possibilidade de acesso a este serviço, de importância vital para a qualidade de vida das populações”.

Nesta reunião com a ANACOM, os autarcas da CIMDOURO deram a conhecer a providência cautelar que apresentaram no Tribunal Administrativo e Fiscal de Mirandela, com o objetivo de impedir os CTT - Correios de Portugal (CTT) de encerrarem estações. Em simultâneo, apelaram à ANACOM para que “na sua missão de regulação garanta que os CTT cumprem os padrões de qualidade do serviço postal universal concessionado (em particular as condições de prestação do serviço), defendendo que a eliminação lapidar de estações de correios e a sua transformação em meros postos de atendimento não permitem garantir a adequada qualidade de serviço, nem a potenciação dos sectores com capacidade de crescimento, como o tráfego de encomendas”.

 Autarcas do Douro dão a conhecer providência cautelar apresentada contra os CTT