ANACOM publica guia sobre impacto das redes móveis na saúde e no ambiente


O novo guia da ANACOM “Eco-segurança e Redes Móveis: Factos, dados e desafios sobre saúde e sustentabilidade” pretende clarificar o tema da eco-segurança das redes móveis, ou seja, o seu impacto na saúde humana e no equilíbrio ambiental.
Este documento revê, atualiza e expande uma base de informação já compilada e divulgada em 2020, no guia “Redes móveis e saúde - factos, dados e desafioshttps://www.anacom.pt/render.jsp?contentId=1540941''.

As constantes inovações na área das tecnologias de comunicação estão, e devem permanecer, sob escrutínio dado que são muitas vezes associadas a dúvidas ou controvérsias sobre os seus riscos e o impacto na população e no ecossistema global.

A sensibilização para as interações entre as tecnologias e a envolvente, bem como a evolução das formas de regular estes sistemas interligados é um sempre renovado desafio a que a ANACOM procura corresponder.

Neste guia, damos resposta a 22 questões sobre tópicos emergentes relacionados com segurança humana e ambiental das redes de comunicações eletrónicas. Engloba ainda um conjunto de caixas temáticas que complementam a informação sobre alguns assuntos específicos, figuras ilustrativas e um glossário que faz o inventário de 15 conceitos-chave e instituições.

Consulte a publicação e encontre respostas com base em conhecimento científico a perguntas como:

  • Há evidências que as frequências utilizadas pelo 5G representem um perigo para a saúde?
  • A ANACOM investigou os eventuais riscos antes do lançamento comercial do 5G?
  • No concreto como é que a ANACOM vai ao terreno para verificar possíveis casos de risco?
  • Qual o impacto do 5G na sustentabilidade ambiental?

Consulte: