Equipa do politécnico de Milão ganha prémio ANACOM no EuRoC'22


A equipa italiana Skywards, do Politécnico de Milão Link externo.https://www.skywarder.eu/, com o seu foguetão “Pyxis” foi a vencedora da 1.ª edição do Prémio ANACOMhttps://www.anacom.pt/render.jsp?contentId=1730047 “Assinatura espectral”, no âmbito da 3.ª edição do EuRoC, competição europeia de estudantes universitários sobre a construção e lançamento de foguetões. Os italianos da Skywards foram também os vencedores do Prémio EuRoC’22, pelo melhor desempenho global na competição.

Foto com Equipa italiana, vencedora dos Prémios Overall EuRoc'22 e ANACOM

A Skywards arrecadou ainda o 2.º prémio ANACOM e a equipa inglesa CranSEDS Link externo.https://cranseds.co.uk/euroc, com o foguetão “Phoenix”, ficou em 3.º lugar. O prémio ANACOM visou distinguir as equipas que, durante o lançamento e recuperação dos seus foguetões, tivessem o uso mais eficiente do espectro.

O apuramento destes resultados foi assegurado pela equipa técnica da ANACOM, de quatro elementos da Direção Geral de Supervisão, que esteve entre 12 e 18 de outubro, no Campo Militar de Santa Margarida, local dos lançamentos, e no Aeródromo de Ponte de Sor, onde estava a tenda de preparação das equipas.

A ANACOM participou ainda, como membro do júri do EuRoC, que atribuiu, pela primeira vez, o prémio “New Space”, vencido pela equipa austríaca ASTG – Aeroespace Team Graz Link externo.https://www.astg.at/. No Campo de Santa Margarida e em Ponte de Sor estiveram ainda membros do Conselho de Administração da ANACOM, assim como o Diretor de Apoio ao Conselho e o responsável da Unidade de Missão para o Espaço.

O EuRoC Link externo.https://euroc.pt/, uma iniciativa da Agência Espacial Portuguesa – PT Space Link externo.http://www.ptspace.pt/, contou, este ano, com 18 equipas, num total de mais de 500 estudantes de 11 países. Os restantes prémios entregues foram o de “Melhor relatório técnico” para a equipa italiana Skywards; “Melhor Equipa” para a equipa austríaca ASTG; “Melhor Playload”, patrocinado pela Agência Espacial Europeia, para a equipa britânica Endeavour Link externo.https://www.endeavourockets.com/; “Melhor motor sólido 3000 metros”, para a equipa portuguesa RED Link externo.https://aerotec.pt/red, Instituto Superior Técnico; “Melhor motor líquido 3000 metros”, para a equipa austríaca TU Wien Space Link externo.https://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=&cad=rja&uact=8&ved=2ahUKEwjXwZaCpOz6AhVWhc4BHQgqAXYQFnoECA0QAQ&url=https%3A%2F%2Fspaceteam.at%2F&usg=AOvVaw3Lli-QQdo3VUDik0nAk1H8; e “Melhor motor sólido 9000 metros” para a equipa suíça EPFL Rocket Team Link externo.https://epflrocketteam.ch/.

A participação de equipas portuguesas ficou assegurada pela equipa do Instituto Superior Técnico, que lançou e recuperou, com sucesso, o seu foguetão “Baltasar”, a uma altitude de 3.000 metros. Esteve ainda inscrita a equipa Fenix Rocket Link externo.https://fenixrocket.pt/, da Universidade da Beira Interior (UBI), em parceria com a Universidade de Coimbra (UC), ao nível do payload (um nano satélite). No entanto, esta equipa teve de desistir por problemas técnicos com o motor de combustível sólido.

Veja o Download de ficheiro slideshow que preparámos para si!

Consulte: