Número de clientes de pacotes de serviços aumenta mais de 6% em 2017

O número de subscritores de ofertas em pacote atingiu 3,74 milhões no final de 2017, mais 6,3% do que no ano anterior, correspondendo a mais 222 mil assinantes, de acordo com o relatório estatístico sobre pacotes de serviços de comunicações eletrónicas relativo ao 4.º trimestre de 2017, hoje divulgado pela ANACOM. No período em análise, 91,6% das famílias dispunha de serviços em pacote.

Para o crescimento registado em 2017 contribuiu o aumento do número de subscritores do pacote quintuple play (5P), que constitui a oferta mais completa e mais complexa disponível no mercado atualmente, e que foi aquele que mais cresceu (8,9%). Segue-se o pacote triple play (3P) com telefone fixo, banda larga fixa e televisão por subscrição, que aumentou 7,5% e, em menor medida, o novo pacote 2P com televisão por subscrição e banda larga móvel que registou a adesão de 64 mil subscritores em 2017.

A modalidade de ofertas em pacote mais popular continuou a ser a oferta 5P, com 1,569 milhões de subscritores (42% do total), seguindo-se a modalidade telefone fixo, banda larga fixa e televisão paga, com 1,528 milhões de subscritores (40,9% do total).

Os pacotes convergentes, que são aqueles que incluem serviços prestados em local fixo e serviços móveis, atingiram 1,76 milhões de subscritores, mais 10% que no final de 2016, e já representam 47% das ofertas em pacote.

Em termos de número de subscritores, e no final de 2017, a MEO era o prestador com maior quota de subscritores em pacote, 40,1%, seguindo-se o grupo NOS com 38%, a Vodafone com 17% e o grupo Apax (Nowo/ONI) com 4,8%. A Vodafone foi o prestador que mais aumentou a sua quota de subscritores durante 2017, 1,1 pontos percentuais, e a MEO o que captou mais subscritores em termos líquidos.

Em 2017, as receitas dos serviços em pacote atingiram cerca de 1.766 milhões de euros, mais 4,9% do que em 2016. As receitas de ofertas 5P representavam 57% do total.

A MEO apresentava a maior quota de receitas, 41,2%, seguindo-se o grupo NOS com 40,4%, a Vodafone com 15% e o Grupo Apax com 3,3%.

Além do relatório estatístico sobre os pacotes de serviços de comunicações eletrónicas são também divulgados hoje os relatórios estatísticos do serviço de acesso à Internet, do serviço de televisão por subscrição, do serviço telefónico fixo e do serviço telefónico móvel, todos relativos ao 4.º trimestre de 2017. Os principais destaques são:

  • O tráfego de Internet de banda larga aumentou, 24,2% na banda larga fixa e 49,5% na banda larga móvel;
  • Percentagem de lares com mais de 100 canais de televisão aumentou, mas diminuiu o número de lares com acesso a canais premium;
  • O tráfego de voz fixa em minutos caiu 11,5% devido às chamadas feitas pela Internet;
  • O número de assinantes do serviço móvel aumentou 2,2%.

Consulte: