Pacotes de serviços de comunicações eletrónicas 2018



Sumário executivo

Subscritores de pacote de serviços atingiram 3,88 milhões

O número de subscritores de ofertas em pacote atingiu 3,88 milhões no final de 2018 (+145 mil ou +3,9% do que no final do ano anterior). Nos últimos anos, o crescimento do número de subscritores de pacotes tem vindo a desacelerar. Este abrandamento encontra-se, em parte, associado à elevada taxa de penetração de serviços em pacote. No final de 2018, o número de assinantes de ofertas em pacote equivalia a 93,7% das famílias clássicas.

O crescimento ocorrido durante 2018 resultou sobretudo do aumento do número de subscritores das ofertas 4/5P (+7,3% nos últimos 12 meses) e, em menor medida, ao crescimento das ofertas 3P (+5,1%). As ofertas 2P diminuíram de forma acentuada (-10,6% nos últimos 12 meses).

Ofertas 4/5P representavam 46,3% do total

As ofertas 4/5P continuaram a ser as mais utilizadas, com 1,8 milhões de subscritores (46,3%) no final de 2018, seguindo-se as ofertas 3P, com 1,62 milhões de subscritores (41,7%). De acordo com os dados do BTC da Marktest, 48,6% dos lares dispunham de um pacote convergente. Em 2018 verificou-se o menor crescimento da penetração de pacotes convergentes dos últimos 5 anos.

A fatura média dos clientes residenciais com ofertas em pacote aumentou 1,2%

Em 2018, a fatura média mensal dos clientes residências com ofertas em pacote foi de 52,86 euros, incluindo IVA, o que representou um aumento de 1,2% face ao ano anterior.

As receitas de serviços em pacote atingiram cerca de 1.582 milhões de euros em 2018. As ofertas 4/5P representavam 60,3% das receitas de pacotes.

MEO e NOS com quota idêntica em termos de receitas, mas MEO tem maior quota em número de subscritores; Vodafone foi o prestador que mais aumentou a sua quota

Em termos de número de subscritores, e no final de 2018, a MEO era o prestador com maior quota de subscritores em pacote (40,6% no final de 2018), seguindo-se o Grupo NOS (37,4%), a Vodafone (17,8%) e o Grupo NOWO/Onitelecom (4,2%). A Vodafone foi o prestador que mais aumentou a sua quota de subscritores durante 2018 (+0,9 p.p.) e a MEO o que captou mais subscritores em termos líquidos (+76 mil).

Em termos de receitas, e no final de 2018, a MEO e o Grupo NOS apresentavam uma quota semelhante (41,8%), seguindo-se a Vodafone (12,9%) e o Grupo NOWO/Onitelecom (3,4%).

Mudança de prestador abaixo da média europeia

De acordo com os últimos dados divulgados pela CE, relativos a 2017, a mudança de prestador dos clientes com serviços em pacote em Portugal encontrava-se abaixo da média da UE28 (14.º no ranking).

Resumo gráfico: pacotes de serviços - 2018.